29 novembro 2012

Corrente de rimas

Lendas, fendas, 
buscas.
Rimas desanimam,
rimas alucinam,
rimas são falsas.

Triste poeta preso a regras,
triste poema sem emoção.
Olhares, lugares,
qual é a noção?

Desejo uma parada 
com flores negras,
desejo um público preso
à veracidade e não a cordas.

Acreditem nas letras,
esqueçam os sons.
Vivam apenas da pureza 
e não da beleza 
das palavras. 
Postado por Thalia Melo

9 comentários:

Aline T.K.M. disse...

Lindo poema, gostei bastante.

bjinhos,
livrolab.blogspot.com

About me disse...

Que lindo, que coisa fofa o template amei.
Nova leitora, Seguindo.
http://helpanaemia.blogspot.com.br/

Thalia Melo disse...

Obrigado. Faz tempo que não publicamos... Ana também anda enrolada. Vou passar com mais frequência.

Natasha Magalhães disse...

Muito demais o texto :)

♥ Blog Cerejas no Topo:
http://www.cerejasnotopo.com

Hanny barbosa disse...

Fooi você que escreveu ??
-Amei muito seu blog lindinha , muito muito muito lindo o layout beijinhos ♥

lorhannyschneeider|blogspot.com.br
( Troque a barrinha | pelo pontinho . )

Pollyanna Campos disse...

Muito lindo o poema! Você quem escreveu?

Beijos
@PollyanaCampos
entrelivrosepersonagens.blogspot.com

my life is in books disse...

Adorei o poema,muito bonito.Seguindo,bjs.
http://www.facebook.com/MinhaVidaEm
http://minha-vida-em.blogspot.com.br/

Laiali Safa disse...

Belas palavras :)
Adorei o post, acabei de conhecer seu blog e tô adorando. Tá tudo perfeito aqui, você escreve muito bem e o layout é simplesmente... incrível! *-* Sério, parabéns, você vai longe assim. Tô seguindo s2
Bjinhoss
laialisafa.blogspot.com

Thalia Melo disse...

O layout é mérito da Ana, o blog também eu só ajudo ela nos posts. Mas obrigado é bom receber elogios!

Postar um comentário