22 julho 2012

Inversão

Não consigo enxergar, 
você é uma sombra .
Sobrevivo das lembranças,
mas não tenho nada .

A tinta escorre pelo seu rosto
e então vejo o seu real significado.
Pare de me enganar.
Você não é o monstro que disse ser.
Olhe para o espelho!
Mas não confie nele.

Abraçarei seus rugidos
como melodias.
Ignorarei os contos,
afinal nada é verdade,
tudo não passa de um sonho.
Suas patadas ficarão cada vez mais rápidas.
E enfim verei a luz.

Postado por Thalia Melo

5 comentários:

A Possible Fantasy disse...

lovely blog! do you want to follow each other (on bloglovin' and gfc)? let me know!
see you around!

www.apossiblefantasy.blogspot.com

Anônimo disse...

Lindo, lindo, lindo, adoreeei!

http://justpaulablog.blogspot.com.br/
@justpaulla

Amanda Cristina disse...

"Antes da calmaria, vem a tempestade", bem assim mesmo, né? Acho que com os sofrimentos (tanto quanto a alegria), nós aprendemos muito. Sempre existe uma esperança e é necessário existir também (por mais difícil que possa ser), a força de vontade para continuar -ou recomeçar.
Belas palavras, Thalia! :)

PamFardin disse...

A estrofe que eu mais gostei foi a segunda: "Você não é o monstro que disse ser.Olhe para o espelho! Mas não confie nele." *----* Adorei :D

Beijos
aritmeticadasletras.blogspot.com

Carol disse...

"Abraçarei seus rugidos como melodias..." Bonito e ao mesmo tempo assustador!

Bjos!
Carol


livrosechocolates.blogspot.com

Postar um comentário