22 junho 2012

Ponte projetada

As águas gritam meu nome.
A ponte abriga meus desejos,
e conforta as lástimas.

Certamente posicionada,
me possibilita mergulhar
por entre o infinito.

Sou um robô,
agora enferrujado,
onde a marcha deixa rastros.

O peso de minha lataria
cai sobre as régias
e afunda a imensidão.

Fui projetado,
e perdi minha função.
Arranque meu pesadelo
e deixe-me desfrutar da liberdade.
Postado por Thalia Melo

3 comentários:

Érika Santos ♥ disse...

Profundo! Gosteii..
bjos meus.. o blog ta maravilhoso como sempre!

Formulas Padrões do Coração
Curta a FanPage

Natalia Dantas disse...

Beem profundo :D

Beijos :*
Natalia. http://www.musicaselivros.blogspot.com.br/

Thalia Melo disse...

Muito obrigado pelos comentários realmente são como um incentivo.

Postar um comentário