27 agosto 2012

Armadilha

Sou obrigada a conviver
com o meu oponente.
Ele é sútil,
engana todos
até a mim mesma.

Socorra seus desesperos,
lute contra o além
e assim esqueça
a minha existência.

Não prenda minha garantia
como se fosse sua.
Sua máscara é transparente,
para mim.
Não haja como se fosse
transparecer a inocência.
Possuo virtudes,
não me subestime.

Tenho o furacão como força.
O que você tem contra mim?
Pode jogar as cartas,
aquelas que você roubou.
Estou vendo o fim dessa trajetória
e nela só há um vencedor.

Postado por Thalia Melo

6 comentários:

Portifolio das Letras - Juliana Martinelli disse...

È, descreveu bem o que estou passando. Incrível

@littlepistols
http://portifoliodasletras.blogspot.com.br/

Pabline disse...

Adoro suas poesias.
Fico imaginando o que aconteceu para tê-las escrito, na verdade é isso mesmo, poesias nos mostram sentimentos, a história de quem escreveu. São sempre tão pessoais, por isso sou meio receosa em mostrar as minhas hihi
Amei flor!

Bjão!

-Amigas Entre Livros-

@tainara_meow disse...

Wow! Que linda. Você que cria? Parabéns, adorei mesmo. O blog é um mimo, estou seguindo, viu?

Se puder retribuir lá no meu, ficarei feliz *-*
http://foolishhappy.blogspot.com.br/
xoxo

Thalia Melo disse...

Obrigado pelos comentários. E Pabline concordo com você poesia são sentimentos, porém não tenho mais medo de publicá-los porque afinal me faz muito bem receber comentários e saber as diferentes perspectivas sobre o que foi escrito. Também não tenho vergonha porque são meus sentimentos, porém explícitos. Costumo reverter, por exemplo estou muito irritada escrevo algo esperançoso ou relacionado à alegria. Vocês sabem meus pensamentos do jeito que entendem,o mundo poético te dar possibilidades de ser do jeito que cada um deseja.

Evelyn Jude disse...

Meu oponente é quem eu amo :\

http://maresdetristeza.blogspot.com.br/

Sofia disse...

Doceeeee, adorei sua poesia, linda afinal!

Um beijão,
Lendo de Tudo

Postar um comentário